Biblioteca GIAE Transportes Projetos de Desenvolvimento Educativo e Clubes Desporto Escolar Associação de Pais
Serviço de Psicologia e Orientação

O Ministério da Educação atribui ao SPO um papel importante no processo educativo, responsabilizando-o pelo acompanhamento do aluno no seu percurso escolar, contribuindo para a identificação dos seus interesses e aptidões e intervindo sempre que a situação ensino/aprendizagem esteja de alguma forma prejudicada.


O SPO desenvolve a sua atividade preferencialmente na escola sede de agrupamento, de acordo com o plano anual de atividades e de acordo com o levantamento de necessidades e tempo de permanência do técnico nas escolas, o Serviço que abrange o agrupamento de Escolas D. Maria II, é assegurado por apenas um profissional – um psicólogo, e tem como área de influência (intervenção) todo o agrupamento.


De acordo com o Decreto-Lei nº 300/97 de 31 de Outubro, ao Psicólogo competem variadas funções, designadamente:

  • Contribuir para o desenvolvimento integral do aluno, assim como a construção de sua identidade pessoal;
  • Conceber e participar na definição de estratégias de superação em situações concretas;
  • Intervir ao nível Psicológico e Psicopedagógico.
  • Promover a cooperação entre agentes educativos, nomeadamente, pais, professores e restante comunidade escolar e destes com os alunos;
  • Desenvolver ações de aconselhamento pessoal e vocacional (..)

 

Atribuições

 

O Decreto-Lei nº 190/91 de 17 de Maio cria nos estabelecimentos de ensino o Serviço de Psicologia e Orientação. Este serviço é uma unidade especializada de apoio educativo. Desenvolve a sua ação nos seguintes domínios:

  • Apoio psicopedagógico a alunos e professores;
  • Apoio ao desenvolvimento do sistema de relações da comunidade escolar;
  • Exerce ainda a sua atividade no domínio da orientação escolar e profissional.


São atribuições dos serviços:

  • Contribuir para o desenvolvimento integral dos alunos e para a construção da sua identidade pessoal;
  • Apoiar os alunos no seu processo de aprendizagem e de integração no sistema de relações interpessoais da comunidade escolar;
  • Prestar apoio de natureza psicológica e psicopedagógica a alunos, professores, pais e encarregados de educação, no contexto das atividades educativas, tendo em vista o sucesso escolar, a efetiva igualdade de oportunidades e a adequação das respostas educativas;
  • Assegurar, em colaboração com outros serviços competentes, designadamente os de educação especial, a deteção de alunos com necessidades especiais, a avaliação da sua situação e o estudo das intervenções adequadas;
  • Contribuir, em conjunto com as atividades desenvolvidas no âmbito das áreas curriculares, dos complementos educativos e das outras componentes educativas não escolares, para a identificação dos interesses e aptidões dos alunos de acordo com o seu desenvolvimento global e nível etário;
  • Promover atividades específicas de informação escolar e profissional, suscetíveis de ajudar os alunos a situarem-se perante as oportunidades disponíveis, tanto no domínio dos estudos e formações como no das atividades profissionais, favorecendo a indispensável articulação entre a escola e o mundo do trabalho;
  • Desenvolver ações de aconselhamento psicossocial e vocacional dos alunos, apoiando o processo de escolha e o planeamento de carreiras;
  • Colaborar em experiências pedagógicas e em ações de formação de professores, bem como realizar e promover a investigação nas áreas da sua especialidade.